O PRECIOSO SEGREDO DA ORAÇÃO DA FÉ

 

Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco. Marcos 11:22-24.

Muitas vezes ao orar, somos como um garotinho que toca a campainha de uma porta, e depois sai correndo antes que alguém atenda. De uma coisa não há duvida: a área mais inexplorada das riquezas de Deus é a da oração. Quem sabe calcular a dimensão do poder de Deus? O homem é capaz de calcular o peso do mundo; sabe dizer o tamanho da cidade em que vive, sabe medir a velocidade da luz, sabe informar a hora exata do nascer e do pôr-do-sol, mas não sabe avaliar o poder da oração. A oração é do tamanho de Deus, pois é Ele quem nos dá a garantia dela. Ela tem as dimensões do poder de Deus, pois Ele garante que a atenderá. 1 João 5:15 E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.

Irmãos, diante de todas nossas orações, temos de descobrir e saber qual é a vontade de Deus. Crer é o exercício de uma alma rendida e entregue à influencia da Palavra e do Espírito. Uma vez que cremos, nada nos será impossível. Andrew Murray diz que: “A fé está muito longe de ser uma simples convicção da verdade da Palavra de Deus ou uma conclusão a partir de certas promessas. É o ouvido que ouviu Deus dizer o que Ele fará e o olho que O viu fazendo isso”. Portanto, onde há verdadeira fé é impossível que a resposta não venha. Quando cremos em nossa co-crucificação com o Senhor Jesus, a nossa vida é de jubilosa adoração a um Deus cujas mãos sempre asseguram o cumprimento do que Sua boca falou. Que nesse espírito ouçamos a promessa que Jesus dá, pois cada parte dela tem uma mensagem divina. Foi o próprio Cristo que disse: Ao que lhe respondeu Jesus: Se podes! Tudo é possível ao que crê. Marcos 9:23.

É em oração que nos tornamos conscientes da nossa falta de fé. Por outro lado, é em oração que Jesus ensina e inspira fé. Aquele que espera para orar, ou perde o ânimo de orar porque ainda desconhece que não tem fé suficiente para obter uma resposta, nunca aprenderá a crer. Aquele que começa a orar e a pedir descobrirá que o Espírito de fé certamente só é encontrado aos pés do trono. Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes. Jeremias 33:3.

Andrew Murray nos mostra que: “Quando, se no interesse maior da obra do Mestre ou nas preocupações pequenas de nossa vida diária, a alma é levada a ver que nada honra mais o Pai do que a fé que tem certeza de que Ele fará o que disse ao nos dar tudo que pedirmos e se firma na promessa demonstrada pelo Espírito, tal fé pode ter certeza de que receberá exatamente o que pediu”. Note como claramente o Senhor afirma isso em Marcos 11:23b. … se alguém… não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.

Agora precisamos fazer uma importante pergunta: Como adquirir a fé que sabe que recebe tudo que pede? A resposta é muito simples: tenha fé na promessa de resposta à oração. O poder para crer numa promessa depende inteiramente, para não dizer somente, da fé naquele que faz a promessa. Andrew Murray acentua que: “A confiança na Pessoa gera confiança em Sua Palavra. É apenas quando vivemos unidos com Deus em comunhão pessoal e amorosa, quando o próprio Deus é tudo para nós, quando todo nosso ser está constantemente aberto e exposto para Sua poderosa influencia, quando Sua presença santa é revelada, que será desenvolvida a capacidade para crer que Ele dá tudo que pedimos”. Quando colocamos a nossa pequena fé no Deus grande, nada será impossível para Ele realizar. Ó SENHOR, meu Deus, com o teu grande poder e com a tua força, fizeste o céu e a terra. Nada é impossível para ti. Jeremias 32:17 (LH).

Precisamos entender que a ligação entre fé em Deus e fé em Sua promessa se tornará clara para nós se considerarmos o que a fé realmente é. São sempre comparados com a mão ou a boca, os membros que usamos para pegar e nos apropriarmos do que nos é dado. Mas é importante que entendamos que fé também é o ouvido pelo qual ouvimos o que nos é prometido, e o olho pelo qual vemos o que nos é oferecido. É disso que depende o poder para receber. Tenho de ouvir a pessoa que me dá a promessa. O próprio tom de voz me dá a promessa. O tom de sua voz me dá coragem para crer. Eu tenho de vê-lo. Na luz de seu semblante todos os temores sobre meu direito de receber são dissipados. O valor da promessa depende daquele que faz a promessa. É pelo conhecimento de quem é Ele que a fé na promessa se baseia. É por essa razão que precisamos da iluminação do Espírito Santo em nosso interior para contemplarmos Aquele que é nossa vida. Visto que o que nós vemos vive em nós, então pela fé Deus vive e habita em nós. A obra da cruz nos proporciona este fato. Primeiro temos a promessa: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. João 14:23b. Depois temos a realidade: Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? 1 Coríntios 3:16.

Somente a voz secreta do Espírito de Deus pode nos ensinar, como ensinou Jesus, o que dizer e o que fazer. Um ouvido aberto para Deus, isto é, um coração que crê esperando nEle para ouvir o que Ele diz, ouvirá Sua voz. As palavras de Deus não serão somente as palavras de um Livro, mas, vida e poder. Elas produzirão obras e experiências de vida, não apenas meras ideias. Através do ouvido aberto a alma permanece sob a influência da vida e poder do próprio Deus. Assim como as palavras que ouço penetram a mente, habitam e trabalham lá, pela fé Deus penetra no coração, permanece e trabalha nele. Quando a fé estiver sendo plenamente utilizada como olho e ouvido, como as faculdades da alma pelas quais vemos e ouvimos Deus, então será possível exercitar seu pleno poder como mão e boca, e assim nos apropriarmos de Deus e Suas bênçãos. Lembre-se, primeiramente precisamos ouvir a Sua Palavra e obedecê-la. Mas o que me der ouvidos habitará seguro, tranqüilo e sem temor do mal. Provérbios 1:33.

As Escrituras Sagradas nos garante que a “fé vem pelo ouvir a pregação de Cristo”. Portanto, a fé é simplesmente uma entrega, ou seja, eu me rendo às impressões que as informações que ouço provocam em mim. Pela fé eu me rendo ao Deus vivo e a Sua Palavra. Sua glória e amor enchem meu coração e têm o domínio de minha vida. Fé é comunhão: eu me entrego à influência do amigo que faz uma promessa e me uno a ele por meio disso. É quando entramos nessa comunhão viva com o próprio Deus, por meio de uma fé que sempre O vê e O ouve, que se torna fácil e natural crer em Sua promessa sobre oração. Fé na promessa é o fruto de fé naquele que promete: a oração da fé tem sua raiz na vida de fé. E dessa forma a fé que ora com eficácia é de fato uma dádiva de Deus. Todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Hebreus 10:38.

Fé é dádiva divina, não foi produzida pela vontade humana, e é por isso que “sem fé é impossível agradar a Deus”. Irmãos, certamente, para aquele que conhece bem seu Pai celestial e vive em comunhão íntima e constante com Ele, é simples crer na promessa de que Ele fará a vontade do filho que vive em união com Ele. É porque muitos filhos de Deus não entendem essa ligação entre a vida de fé e a oração de fé que sua experiência de poder na oração é tão limitada. Tem muita gente que é débil na fé. A cura de uma fé débil se acha somente no fortalecimento de toda nossa vida espiritual por meio de comunhão com Deus. Aprenda a crer em Cristo, a permanecer nEle e a deixar que Deus tome posse de sua vida, e tornar-se-à fácil se apegar à promessa. Quem conhece e confia em Deus descobre também que é fácil confiar na promessa. Para quem é a promessa? Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar. Atos 2:39.

Querida igreja, precisamos ver o Pai assim como Ele é: O Deus de amor. Veja-o como o Deus de amor, cujo deleite é nos abençoar e transmitir-nos Seu próprio ser. Em tal adoração de fé em Deus o poder para crer na promessa também será enviado rapidamente. Quando cremos em nossa morte e ressurreição com Cristo, o próprio Deus vem habitar em nós, ou seja, apropriamos do próprio Deus e também de Suas promessas. Que lição preciosa o Senhor Jesus tem para nos ensinar hoje. Nós buscamos as dádivas de Deus , Deus quer dar-Se a nós primeiro. Pensamos na oração como o poder de trazer até nós boas dádivas do céu: Jesus vem como o meio de nos levar a Deus. Isso é maravilhoso demais para o nosso coração! Cristo veio e morreu para nos conduzir ao Pai. 1 Pedro 3:18a. Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus. Um coração cheio de Deus tem poder para fazer a oração da fé. A fé em Deus gera fé na promessa, incluindo a promessa de resposta a oração. Portanto, filho e filha de Deus, gaste tempo, gaste tempo para prostrar-se diante dEle, para esperar nEle para revelar-Se a Si mesmo. Separe tempo, e que sua alma, em santa adoração, exercite e expresse fé no Deus infinito, e enquanto Ele transmite a Si mesmo e toma posse de você, a oração da fé coroará sua fé em Deus. Amém. Com amor da parte do Pai e Cristo Jesus, Projeto Benção e Pregador Maurio Maciel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s